Informação da Publicação

Título Interfaces entre a Esquizofrenia e a Família: Implicações para a Assistência de Enfermagem
Autor(es)
Palavras-chave
Esquizofrenia
Família
Enfermagem
Data 2020
Resumo
A Esquizofrenia é uma doença crónica que afeta aproximadamente (1%) da população mundial, sendo uma das doenças mais incapacitantes da psiquiatria com um maior efeito nos indivíduos e nas suas famílias, trazendo influencias negativas sobre a qualidade de vida dos mesmos. Trata-se uma doença de alto impacto devido ao seu aparecimento precoce comprometendo as pessoas portadoras de esquizofrenia, os seus familiares e a sociedade em geral. Neste cenário, constata-se que muitas dessas famílias não estão devidamente preparadas para lidar com esta nova e desestruturante situação, cabendo dessa forma aos profissionais da saúde, atuar buscando apoiar, acompanhar e suprir o espaço vazio que cerca essas famílias.
É neste sentido que o objetivo geral do estudo é compreender as interfaces entre a esquizofrenia e a famílias dos utentes com esquizofrenia no Centro de Terapia Ocupacional em São Vicente.
Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa e de natureza fenomenológico. O método de recolha de informações foi a entrevista semi-estruturada, aplicada a seis familiares de pessoas portadoras de esquizofrenia. As informações recolhidas foram analisadas através da técnica de análise de conteúdo seguindo os pressupostos de Bardin (2011).
Na análise das informações recolhidos, conclui-se que é necessário apostar na melhoria da assistência de enfermagem aos utentes com esquizofrenia, pois não obstante terem muitos anos de contato com a doença os familiares revelam que não conhecem a doença, mas sabem da importância dos mesmos na promoção e qualidade de vida dos esquizofrénicos, ainda observe-se que a vivência não foi fácil era de sofrimento, inquietação e perturbação embora ouve vivência tranquila entre dois familiares, e os sentimentos foi de tristeza, espanto, medo, insegurança, culpa e choque, tiveram que adotar algumas estratégias como: aceitar e procurar ajuda dos profissionais de saúde, promover bem estar físico e emocional praticando exercícios físicos, Os familiares precisam compreender e saber mais sobre essa patologia de modo que possam oferecer apoio e orientações adequadas e atempadas aos seus ente querido.
Os resultados evidenciam ainda que os familiares na sua maioria estabelecem relações com os esquizofrénicos e são orientados pelo enfermeiro e por toda a equipe de Centro de Terapia Ocupacional.
Sendo assim, este trabalho trará um contributo a nível teórico no sentido de promover futuros trabalhos ligados a esta problemática e a necessidade de investir em trabalhos mais direcionadas as famílias e as comunidades, sendo um ponto que precisa de ser trabalhado.
Tipo Monografia Licenciatura - Monografia
URL https://drive.google.com/file/d/1fAZ430JU0cw_bFDU9hmxA04JzT4hXVjo/view?usp=sharing
URL_Anexo
Ficheiro