Informação da Publicação

Título Afetividade: Relação Professor Aluno e a sua Interferência no Processo Ensino e Aprendizagem
Autor(es)
Palavras-chave
Afetividade
Educação
Relação Professor/Aluno
Aprendizagem
Data 2019
Resumo
O presente trabalho objetiva refletir sobre a influência da afetividade na relação professor /aluno e como ela interfere no processo de ensino aprendizagem do aluno, apontando para o fato de que a afetividade pode determinar o sucesso ou insucesso escolar. Este trabalho convida-nos a uma reflexão no âmbito de afetividade, analisandoaté que ponto o estabelecimento de uma relação, marcado por laços de afetividade entre o professor e o aluno interfere no processo de ensino aprendizagem. Considerando que, o professor não apenas transmite conhecimento, mas também ouve seus alunos e ainda estabelece uma relação de troca, essa troca deve ser permeada de afeto, pois precisamos não só ensinar o currículo, mas também ensinar a amar e a ter empatia com o outro e, isso só se dá através da afetividade. Ela está diretamente ligada ao desenvolvimento cognitivo da criança. Partiu-se da conceção de afetividade, difundida numa perspetiva psicogenética e diferenciada das manifestações de emoção, sentimento e paixão. Retomou-se as questões levantadas durante a análise bibliográfica, destacando as contribuições de diversos autores que escreveram sobre o tema, analisando alguns motivos que apontam as necessidades de novos estudos. A afetividade é indispensável para o desenvolvimento da criança em todos os aspetos. Para que a criança tenha um desenvolvimento saudável, é necessário estabelecer relações interpessoais positivas com a família, com o professor, com os seus colegas e com a sociedade, pois sem essa parceria, dificilmente haverá uma aprendizagem significativa. A relação afetiva entre o professor e o aluno foi o ponto de partida do processo de construção desta pesquisa, visto que é produzida por sujeitos reais, ativos, que transformam a realidade e por ela são transformados. A relação entre sujeito e objeto, quanto ao desenvolvimento e aprendizagem estão permeados de afeto, pois a interação entre o organismo e o meio social se dá de forma interativa, por meio de influências mútuas que envolvem todos os aspetos do ser humano e não apenas o cognitivo. Os objetivos propostos para esta pesquisa foram operacionalizados a partir de um estudo de caráter misto. Constitui-se conceitos, ideias e entendimentos sobre os dados coletados através dos discursos dos sujeitos. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados questionários, entrevistas e observação direta. A pesquisa empírica desenvolveu-se nos alunos e professores do 3o ciclo do agrupamento escolar de Alto de Peixinho. A análise do material empírico deu-se a partir das expressões colhidas num questionário fechado para os professores, um aberto para os alunos e ainda quatro entrevistas que foram gravadas e transcritas. Verificou-se que quase 90% dos sujeitos participantes nesse estudo concordam que afetividade tem um papel importante no desenvolvimento da aprendizagem dos alunos e pode-se constatar que as relações estabelecidas no contexto escolar entre alunos e professores têm exigido bastante atenção e preocupação por parte daqueles que encaram a escola como um espaço de construção e reconstrução mútua de saberes. A afetividade ocupa um lugar de destaque dentro do processo educacional e a maneira como ela acontece pode ser decisiva para o processo de ensino e aprendizagem dos alunos,assim como na sua reelaboração do conhecimento social e cultural.
Tipo Dissertação Mestrado - Tese de Mestrado
URL https://drive.google.com/file/d/1u2EMg5Z0VynD5kjICNiZFmryIRTeiJoq/view?usp=sharing
URL_Anexo
Ficheiro